quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A Intelectualidade e a Burrice.

Isso é muito chato...

Só a intelectualidade
É uma baita chatice,
Embora não seja só ela,
Pois é também a burrice!...

Fossem todos “Doutores”,
Que habilidade haveria
Para pendurar o Renoir
Ou atender na editoria!...

Fosse o burro desprezado
Quem a carga levaria:
A estante, a escrivaninha
E até toda a livraria!...

Quem imprime, encaderna,
Empacota, a porta entrega.
Por certo não é um doutor
Sempre é um “burro brega”!...

Quem sabe s’essas qualidades,
Os saberes com essas burrices,
Con’senso mediadas fossem...
Descesse o Doutor um pouco,
Subisse o "Burro" outro pouco
E num encontro festejassem!..
 
  
Delmar Fontoura  
 

4 comentários:

  1. Meu amado pai,estás te superando a cada dia que passa.
    Parabéns pelos textos fantáticos que escreves.É a nossa voz em teus textos.
    Continues, cada vez mais, expressando teus pensamentos quanto a esse país maravilhoso,que por um grande engodo,está nas mãos desses mentecáptos.

    ResponderExcluir
  2. O aguerrido Delmar é sempre uma grata surpresa... Muito bom o recém-nascido blog, Delmar. Promete!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Márcia Barcellos da Cunha2 de novembro de 2011 07:11

    Que foto mais linda!!!!!!!!!Uma fofura!!!!!!
    Parabéns pelo poema! Abraço. Márcia

    ResponderExcluir
  4. Márcia Barcellos da Cunha28 de novembro de 2011 15:17

    Delmar Fontoura,

    Precisamos buscar vivenciar um pouco de tudo, não esquecendo da humildade nos momentos de sucesso, não? Assim ficará mais fácil a difícil tarefa de viver sem errar tanto, embora errar ainda faça parte do nosso atual estágio evolutivo. O final de seu poema diz tudo...É o que cada um de nós deveria fazer. Obrigada e um abraço. Márcia

    ResponderExcluir