quarta-feira, 21 de março de 2012

Meus Versos.

As cores?... ...Estão nos versos!... 

 
Contemplação do outono.


Encontro-me em uma trilha
A margem de um lago
Em cujas águas cisnes vogam
Exibindo suas aparentes soberbas...
Ladeiam plátanos imponentes,
nos quais as folhas resplandecem
um degradê de cores, que
culminam num amarelo doirado
Refletindo os raios do Sol!...

...Raios do Sol!
Que iluminam um céu, azul profundo, de
Esplendorosa limpidez e generosidade.
Deslumbrante e divino Firmamento,
Onde se percebe que Deus lá está!...

...Deus lá está!
Pincelando com divinas Mãos
Esse quadro da natureza...
Simbiose de amor e paz,
Bálsamo para corpo e alma.
São tuas últimas horas...
Oh Tarde de Outono!...

...Oh Tarde de Outono!
É a permissividade da natureza,
Resplandecendo em meu caminho
Feixes de luz que se entrelaçam
Entre as folhas ainda não caídas
E sobre as que formam
Um tapete doirado no chão...

...Tapete doirado no chão!
Sobre o qual me encontro
Absorto e inebriado
Nesta contemplação!...




Delmar Fontoura




Um comentário:

  1. Márcia Barcellos da Cunha26 de março de 2012 11:21

    Com a magia das palavras e o sentimento no coração a emoção fala sempre mais alto...Coração de poeta é gigante, vibrante! Abraço. Márcia

    ResponderExcluir