sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Poesia.


A “Rosa” dos meus Amores.

Não quero mais falar d’espinhos,
Agora vou falar sobre as flores.
Dentre elas muitas rosas,
Algumas até meus amores!...

Foram muitas que me amaram,
Outras tantas que eu amei.
Umas delas foram embora,
Outras eu abandonei!...

Aquelas que me deixaram,
Os nomes delas guardei,
Foram, dos meus amores,
As flores que mais amei!...

O nome de uma era Dama,
Com a qual me deslumbrei,
Mas essa era da noite
E à noite eu entreguei!...

Desses amores lembranças
Guardadas só para mim,
Na forma de todas as  flores,
Num encantado jardim!...

Mas de todas essas flores, só
Uma enobrece a vida minha,
É a Rosa, dos meus amores,
Dos meus amores, Rainha!...


Delmar Fontoura.

2 comentários:

  1. Márcia Barcellos da Cunha13 de novembro de 2011 08:10

    Delmar Fontoura,

    Que poema LINDO!!!Onde estará o coração do poeta quando escreve algo assim??? PARABÉNS!!! Abraço. Márcia. Juiz de Fora MG

    ResponderExcluir
  2. Márcia!

    O coração deste versejador está espalhado, em pedaços, junto a bondade dos que apreciam seu trabalho...

    Obrigado Márcia,

    Delmar.

    ResponderExcluir