domingo, 1 de janeiro de 2012

O Arco-íris...


 
Há momentos em que, divorciado da razão, me deixo tomar pelo pulsar mais forte do coração, pelo utópico, mesmo ouvindo o cutucar do meu lado realista: Volta!... Volta bobão... Volta para a realidade... ...Mas eu não volto...


Insisto, indiferente a esses apelos, dedilhando sobre a farsa subtrativa da mistura de cores do negrume breu de um teclado, na esperança de que um momento mágico, como o toque de um condão, faça com que, desse breu, surja o arco-íris que nos conduza ao “Pote de ouro” do realismo, da lógica e da razão... ...Sigo, então, aguardando que esse sonho se materialize em 2012. Quem sabe onde um sonho pode nos levar!...



Delmar Fontoura.


Um comentário:

  1. Márcia Barcellos da Cunha1 de janeiro de 2012 11:32

    E como é bom sonhar! Abraços. Márcia

    ResponderExcluir