segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Reescrevendo Linhas...



Linhas, por que as reescrevo,
Assim, sem sentido, perdidas?
Por que relembrá-las no tempo,
Se a tanto estavam esquecidas ?...

Sei! É do meu inconsciente
A ânsia de não esquecê-las,
Parece que as reescrevendo
Nestas linhas vou revê-las !...

Mas pra que serves tempo
Se a saudade t’aumentando;
Por que, passando depressa,
Vais o passado lembrando ?...

Oh incompreensíveis linhas,
Tantas, saudades escondidas;
Não deixo ditas bem claro,
São de esperanças contidas !...  

Delmar Fontoura

Um comentário:

  1. Márcia Barcellos da Cunha9 de janeiro de 2012 05:48

    Como é bom sentir um pouco da emoção que um poema transmite. Parabéns! Abraço. Márcia

    ResponderExcluir