segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Meus Versos.


Mulher Inteira!...


Como ver só parte?
Se com a visão vejo a
áurea que te envolve ao
flutuares quando andas! 

Como ouvir só parte?
Se com a audição ouço o
 farfalhar de tuas curvas,
como folhas ao vento! 

Como tatear só parte?
Se com o tato sinto
tuas mãos com as quais,
ternamente, me acaricias! 

Como saborear só parte?
Se com o paladar
Me sacio no banquete
De amor que serves! 

Como olfatear só parte?
Se com o olfato sinto o
Perfume de rosas de
teu corpo por inteiro! 

Eis meu tribruto, pois, como
Súdito, minha Deusa brejeira,
só sobrevivo porque existes.
Mulher a vejo e quero inteira! 

Delmar Fontoura



Um comentário:

  1. Márcia Barcellos da Cunha9 de setembro de 2012 14:35

    Delmar,

    Super bacana o poema... Abraço. Márcia

    ResponderExcluir